Não, esse não é um artigo autoajuda, nem indicação de um livro com um código afiliado! Apesar da frase título ser homônimo de um livro bem conhecido do mercado, o objetivo desse texto é mostrar a importância da nossa rede de relacionamento profissional. O famoso network!

Quando eu comecei a trabalhar de diagramador numa gráfica de um colégio famoso em 2001, eu nem sabia o significado dessa palavra. Aliás, nessa época, network pra mim era apenas “rede”, puro e simples! Afinal, era assim que eu meus colegas de setor trabalhávamos: “em rede”.

Mas fora esse contexto literal, rede pode ser qualquer grupo com as mesmas afinidades. Podemos ter uma rede de amigos torcedores de um determinado time, de moradores de uma rua, de fãs de uma banda, de um filme!

Network - Rede de profissionais
E foi justamente nessa mesma época eu descobri a Internet (banda larga) e enfim, tive acesso aos grupos de discussão, onde podíamos falar sobre técnicas, referências e tudo que girava em torno do design. O primeiro site que participei foi o já extinto “Forum Designando“. Nele eu comecei a fazer os primeiros contatos com designers, e o Marco Duarte foi um deles. No site dele sempre rolava referência de trabalhos que ele via no Forum e também num desconhecido pra mim na época, o Orkut!!! 😉

Nessa época eu não sabia fazer relacionamento e vivia pagando pau elogiando o trabalho de quem eu admirava. E assim, um ou outro me respondia e pouquíssimos puxavam papo! Hoje passados um pouco menos de 10 anos, posso dizer que muita coisa mudou no meu trabalho e na forma que utilizo o meu network. Atualmente eu possuo parceiros de trabalho com uma meia dúzia de profissionais e por causa deles os meus serviços cresceram muito e hoje tenho mais flexibilidade com os projetos.

Segue então algumas pequenas dicas que podem ajudar os amigos freelancers leitores do Carreira Solo:

  • Saiba elogiar: nada de puxar o saco de outros profissionais, estou falando de elogiar com critério. Aprenda a analisar os projetos e diga de forma bem objetiva e educada o trabalho deles. Boas discussões podem nascer aí e por fim, relacionamentos.
  • Saiba criticar: a regra é a mesma do elogio. Porém, quando se critica o trabalho de alguém, faça de forma construtiva. Ajude o crescimento da classe, direcione o trabalho para o crescimento, você sempre será visto como referência.
  • Seja prestativo: mesmo com falta de tempo, esteja disponível para compartilhar, discutir na rede. E ajude sempre que possível.
  • Permutar é uma arte: na rede sempre rolam pedidos de permuta. É uma prática bastante comum, mas analise bem cada proposta. A permuta só é boa quando é bom para AMBAS as partes.
  • Dizer não é permitido: um dos pontos fundamentais de uma boa relação é saber dizer não em momentos atribulados. Diga o motivo sem dramas, e se puder, indique outro profissional de sua confiança.
  • Amigos, amigos, negócios a parte: ambos temos conta para pagar. Portanto, pague CORRETAMENTE. Não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você.

Para finalizar eu gostaria que de fazer uma pequena metáfora, muito usada no Twitter quando o assunto é relacionamento.

Num bar, ninguém que entra gritando com quem não conhece recebe sorrisos! Com esse comportamento nenhuma pessoa pagará uma bebida pra você. A mesma coisa acontece com o network. Chegue com calma, converse, troque, esse é o princípio. Com o tempo as afinidades aparecerão e quando ver, já estará brindando chopp com amigos!

Tim-tim!